Entendendo a misteriosa pedra do sol asteca

A pedra do calendário asteca foi esculpida a partir de lava solidificada no final do século XV. De alguma forma se perdeu por 300 anos e foi encontrado em 1790, enterrado sob o zócalo, ou praça central da Cidade do México.

 

A pedra - também chamada de Sun Stone ou Cuauhxicalli Eagle Bowl - foi exposta na Catedral Metropolitana da cidade. Cerca de um século depois, em 1885, foi transferida para o Museu Nacional de Antropologia do México, onde permanece até hoje.

Pesando cerca de 24 toneladas, a pedra tem cerca de um metro de espessura e mede quase 3.6 metros de diâmetro. Nós não sabemos exatamente como foi usado - altar sacrificial? Relógio de sol? Calendário? - mas sabemos que prevê eclipses solares.

Seu design é rico em animais e outros símbolos, tudo parte de uma cosmologia complexa. Por exemplo, a divindade Tonatuih fica no meio, segurando um coração humano em cada mão. Sua língua estendida é uma lâmina para o sacrifício ritual, uma prática asteca comum.

A pedra retrata não um, mas dois sistemas de calendário, cada um totalmente diferente, mas interligados. Cada dia tem duas identidades, uma por sistema. Aqui está uma breve explicação de como eles funcionam.

- O xiuhpohualli de 365 dias descreve os dias e rituais por estações, então é um ano agrícola. Ele contém 18 meses de 20 dias cada, além de cinco dias de “azar” quando os desastres provavelmente aconteceriam. Circundando o centro da Sun Stone, há uma faixa dos 20 símbolos atribuídos a dias.

- O tonalpohualli de 260 dias descreve cada dia em termos dos deuses astecas, então é um ano sagrado. Cada ciclo de 24 horas tem um dos nomes de 20 dias (como onça-pintada, junco, vento, etc.) e um número de 1 a 13, porque suas semanas tinham 13 dias de duração.

Na maneira como os dois calendários interagem, nenhuma data pode ser repetida por 18.980 dias ... ou 52 anos. Os astecas acreditavam que quando os ciclos solares e sagrados caíssem no mesmo dia, o universo estava em grande perigo. Então, a cada 52 anos, eles realizavam uma elaborada cerimônia de sacrifício humano e fogo para garantir a sobrevivência de todos. Bem, todos, exceto as vítimas do sacrifício.

 

Fonte: Kids Discover

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixar seu comentário

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location

Mais Lidos